Home » Cultura

Conheça um jovem que mantêm uma relação de amor com a arte

10 setembro 2012 1.168 views 0 Comentários

Quase todo jovem na faixa etária de 19 anos tem uma namorada ou uma paquera. Com o porteirinhense Marcilio Henrique Ferreira que tem essa idade, não é diferente, mas a dele chama se arte e quem a vê, fica apaixonado. Tímido para conversar e bem atrevido para desenhar, abusa do que sabe fazer. Henrique vai fundo, faz desenhos com uma perfeição impressionante, costuma deixar as pessoas de boca aberta com o domínio que tem. Ele cursa o terceiro período de Artes Visuais pela Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes.

Quem o apresentou a é essa ‘’moça’’ que se chama arte e que o deixa atrevido, foi o primo Fábio Gomes, que também tem uma relação de amor com a mesma e que deixou Henrique apaixonado.  Começou a pintar o sete ainda na terceira série, tudo o que tinha imagens e cores chamava sua atenção. No início da oitava série, já havia aprimorado bastante os desenhos, sempre os levavam para a escola e os mostravam para os colegas. – era muito divertido, os meus colegas ficavam “loucos’’ com o que viam, eram desenhos de super-heróis que atraia atenção de todos, disse.

O jovem viaja 185 km, de Porteirinha a Montes Claros, todos os dias da semana para assistir as aulas na Unimontes. Durante as viagens, quando não está estudando, costuma fazer retratos dos colegas de ônibus. – eu passo o tempo e é claro, vou aperfeiçoando cada vez mais, afirmou. Qual é a reação das pessoas quando vê o seu próprio rosto em uma folha de papel?  -É de ficar parado observando e fazendo perguntas, respondeu.

O jovem artista: É calmo, desenha sem pressa e observa todos os detalhes, se inspira em Michelangelo e utiliza a técnica do esboço, vive em busca da perfeição e gosta de fazer desenhos humanos (retratos). Em sua casa, no bairro Kenedy, estão guardados vários desenhos feitos por ele, são artes importantes, tem uma, por exemplo, que Henrique fez para participar de um concurso cujo tema era sobre as drogas, isso durante o período escolar, na disputa ficou em segundo lugar com um prêmio de R$ 200. Ele foi apresentado à tela quando chegou à universidade, até então só conhecia pela TV e por fotos. Atualmente começou a utilizar o carvão,  lápis sépia e  sanguínea.

Marcílio Henrique Ferreira mantém um namoro sério com a arte e para o futuro sonha em ter um casamento de sucesso e se tornar um grande artista plástico.

Reportagem: Édson Reis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Use Facebook para comentar esta notícia



Deixe um comentario

Coloque o seu comentário abaixo, ou link de volta a partir do seu site. Pode também subscrever estes comentários via RSS.

ANTES DE ESCREVER SEU COMENTÁRIO, LEMBRE-SE: o site PorteirinhaNoticias.com.br nao publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei ou que não tenham relação com o conteúdo da notícia. Seja cordial. De sua opinião com responsabilidade!

Pode usar estas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site usa Gravatares. Para obter o seu proprio avatar-globalmente-reconhecido, por favor registe-se em Gravatar.