Home » Agricultura, Cidadania, Política

Conheça mais sobre o trabalho da ASA em Porteirinha

25 junho 2012 1.232 views 0 Comentários

A diferença de quem é beneficiado e de quem não é com os programas da ASA em Porteirinha

Entre os meses de julho a outubro várias cidades de Minas Gerais enfrentam o período da seca, para tentar amenizar esse problema  a  Articulaçâo no Semiárido Brasileiro (ASA) busca a garantia do direito a água e a terra para produção de alimentos, valorizando o conhecimento gerado pela agricultura familiar e camponesa, visando a soberania e a segurança alimentar e nutricional no semiárido.

Imagem da cisterna calçadão em fase final da construção

A ASA atende 1.133 municípios de nove estados do Brasil: Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Maranhão e Minas Gerais que o único estado brasileiro fora do nordeste que participa do programa. A ASA chegou a Porteirinha em 2003, e mantém sempre parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR).

Duas famílias vivem o período da seca de formas diferentes: uma conta com os programas da ASA, já a outra, apenas com o caminhão pipa da prefeitura.

Segundo o agricultor Josué Custódio, da comunidade do Cedro, agora não há mais preocupação com a seca, isso porque no final de 2010, ele recebeu através do programa a Cisterna Calçadão, uma tecnologia que acumula 52mil litros de água. A captação é feita através de um calçadão de cimento que mede 220 m², tamanho suficiente para encher a cisterna no período de pouca chuva. Custódio disse ainda que, antes do projeto, o líquido chegava até a comunidade de caminhão pipa e era uma vez no mês. – Era bem complicado, agente tinha uma pequena caixa que estava sempre dando problema, então não dava para armazenar a água que chegava, era horrível e quando se aproximava a seca era um desespero. Hoje com esse projeto, acabou o sofrimento, afirmou.

Segundo o Coordenador dos projetos da ASA pela Unidade Gestora Teritorial do STR de Porteirinha, João Gledson Santos, a seleção das famílias a serem beneficiadas é feita via comissão municipal, composta por entidades populares e organizações sociais do município, o que garante que não haja interferência de políticos. Quando o programa chega ao município, o STR capacita previamente pessoas que vão compor essa comissão municipal. A Comissão se reúne e decide as comunidades que são mais carentes em recursos hídricos e que mais precisam do Programa. Critérios para seleção das famílias pela comissão: a família tem que ter interesse, ter local na propriedade adequado para implantação da tecnologia, que o local tenha acesso para chegada do material de construção, tem que ser de baixa renda, com maior número de pessoas na casa, com crianças na escola e com idoso na casa.

“A ASA entende que construindo pequenas estruturas hídricas para cada residência de agricultor familiar que fica no semiárido está levando cidadania, autonomia e liberdade, porque aquelas famílias que não tem a cisterna, vive na dependência da prefeitura a vida toda, afirmou.

Entretanto a família de Lúcia Nunes de Souza não vivencia os benefícios que o programa oferece,  já que até hoje sofre com a seca. Segundo Lúcia, ela não possui o projeto e depende do caminhão pipa da prefeitura. – Ele vem uma vez no mês, quando o líquido chega temos que regrar para passar quatro semanas, chega vez que temos que comprar a pipa, argumentou.

O STR verificará a situação de Lúcia que ainda não faz parte do programa.

Repórter Édson Reis
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Use Facebook para comentar esta notícia



Deixe um comentario

Coloque o seu comentário abaixo, ou link de volta a partir do seu site. Pode também subscrever estes comentários via RSS.

ANTES DE ESCREVER SEU COMENTÁRIO, LEMBRE-SE: o site PorteirinhaNoticias.com.br nao publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei ou que não tenham relação com o conteúdo da notícia. Seja cordial. De sua opinião com responsabilidade!

Pode usar estas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site usa Gravatares. Para obter o seu proprio avatar-globalmente-reconhecido, por favor registe-se em Gravatar.